Seguimos com o “semestre da Paradox”, e pelo visto abril vai ser um mês e tanto se você gosta de Stellaris e Europa Universalis. Além da expansão Nemesis de Stellaris já estar confirmada para dia 15, Europa Universalis IV: Leviathan teve seu lançamento definido para 27 de abril via Steam.

Leviathan segue um caminho de certa forma “contrário” ao que se vê tipicamente nas expansões de Europa Universalis IV. Ao invés de se focar em uma região, Leviathan se volta para ampliar mecânicas de nações menores. Dentre as novidades já confirmadas estão nova árvores de missões para o Vietnã, Khmer, Majapahit, Ayutthaya, mudanças no combate naval e dezenas de novas nações que podem ser formadas.

Uma das novas mecânicas já confirmadas em um diário de desenvolvimento é a construção de monumentos. O sistema é relativamente similar ao que está presente em Crusader Kings 2 e não como o recém-visto para Imperator: Rome. Em suma, você poderá construir monumentos em certas províncias do mapa que te darão bônus permanentes na região.

Por exemplo, ao castelo de Himeji fazendo com que a defesa da província aumente em +25% e diminua a chances de revoltas locais. Cada monumento tem três níveis de qualidade, mas pode começar a se preparar a planejar tais monumentos assim que o jogo começar pois o custo médio de cada “nível” é de, no mínimo, 1000 moedas de ouro sem contar possíveis requisitos adicionais.

Outra mudança bem drástica, também apontada em outro diário de desenvolvimento, são as mudanças no combate naval. A quantidade de marinheiros que você recebe pelo desenvolvimento de certas províncias subiu de 30 para 60, mas da mesma forma o custo de “manutenção” de alguns barcos também foram elevados. A ideia por trás das mudanças é fazer com que o combate naval se alinhe melhor com a evolução do combate em terra.

Para quem tem menos interesse nas nações menores, Leviathan traz adições para nações colonizadoras. Será possível agora definir qual o objetivo de uma colônia – se ela deve ser usada como ajuda militar, aumentar o poder mercadológico ou deixá-la ela se governar sozinha. Você também pode roubar pontos de desenvolvimento de seus vassalos ou colônias para concentrar poder na capital. Ações que, sem dúvidas, não vão ser bem vistas pelos seus aliados.

O mais recente diário de desenvolvimento entra em detalhes sobre alterações no sistema de favores. Antes usados primariamente para chamar aliados para guerras, a atualização que irá acompanhar Leviathan adicionará novas opções diplomáticas. Dentre elas estão pedir dinheiro para aliados, reduzir opinião de inimigos ou até mesmo cortar alianças com países que você planeja invadir. Mais detalhes podem ser encontrados no fórum da Paradox.

Devo dizer que dentre as adições para as nações menores e as mudanças pontuais que Leviathan traz, estou bastante ansioso para voltar a jogar Europa Universalis IV.

Europa Universalis IV: Leviathan será lançado no final de abril

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.