Imperator: Rome

Fazia tempo que não ouvíamos falar nada de Imperator: Rome, não é mesmo? Como esse é o semestre da Paradox divulgar todos os seus projetos, cedo ou tarde ela ia abrir a boca para nos contar sobre o futuro do game. O primeiro passo para ele vem pela atualização 1.4, “Archimedes”, que sai em 31 de março.

Quem acompanha os diários de desenvolvimento no fórum da Paradox já sabe o tema – religião. A atualização troca o antigo sistema de Omens por um Panteão. Essa mudança reduz ainda mais o sistema de “mana” de Imperator: Rome por um sistema passivo. As divindades do Panteão darão diferentes benefícios passivos, mas você pode invocar certos deuses para ainda mais bônus, sejam eles redução de consumo de alimento, melhor treinamento de tropas, e etc.

Dois novos sistemas são implementados para acomodar essa alteração. O primeiro é o de Holy Sites, você pode escolher conquistar a província que ele se encontra e ter ainda mais bônus passivos, ou saqueá-lo para garantir aquele dinheiro extra.

O segundo é o sistema de tesouros sagrados, que tem uma chance de serem obtidos ao saquear Holy Sites ou capitais de seus oponentes. Esses artefatos também dão bônus passivos para divindades específicas.

A última mudança radical fica para o sistema de lealdade dos personagens. Ao invés de ser um valor único que aumenta ou diminui de acordo com as suas ações – o que a Paradox considerou pouco realista – ele será uma soma de fatores e modificadores, não muito diferente do que se tem em Crusader Kings 2. De acordo com a Paradox, o sistema ficará mais fácil de entender. (Apesar de que eu acho que vai ficar mais confuso).

Como ela não podia deixar esse update passar em branco sem um dinheiro extra, a atualização de Imperator: Rome será lançada junto com o pacote de conteúdo Magna Graecia. O pacote expande as cidades-estados gregas com novas missões, 12 novas divindades, tesouros, artes e modelos para as unidades. O preço é de US$7,99.

Depois da atualização 1.4, a Paradox irá trabalhar na atualização Menander – prevista para o inverno no Brasil – com foco em mudanças na cultura e o “outono da guerra”, uma atualização que provavelmente vai expandir os sistemas militares.

Fico feliz que, apesar da Paradox lançar esses pacotes de conteúdo, ela está ciente que grande parte da comunidade ainda não está contente com Imperator: Rome e evita cometer o erro de lançar uma expansão gigantesca. Quem dera essa metodologia tivesse sido aplicada para La Résistance antes do lançamento e não depois.

Atualização 1.4 de Imperator: Rome muda sistema de religião

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.