Wolves at the Gate

Field of Glory II ser uma “máquina de fazer dinheiro” para a Matrix Games / Slitherine isso todos nós já sabemos. O game de estratégia em turnos já recebeu quatro grandes DLCs desde o seu lançamento, algo que me causaria certa repulsa se o conteúdo base não fosse tão rico e o impacto de cada DLC imenso. Na última semana a desenvolvedora confirmou que o quinto, Wolves at the Gate, está em desenvolvimento e completará um dos componentes que mais faltava: a presença de vikings.

A inclusão de Wolves at the Gate vê a linha do tempo se estender até 1040AC, adiciona exércitos anglo-saxões, bizantinos, croatas e da região de Andalusia. São um total de 19 facções e 55 novas unidades, o que é perfeito para o multiplayer – um dos componentes mais utilizados pela comunidade e com torneios quase mensais.

Já para o lado single-player a desenvolvedora promete expandir o módulo de “batalhas rápidas” e o modo de “campanha sandbox”, sabe lá quais serão as melhorias para ambos. Por outro lado, apenas seis batalhas históricas compõem o DLC.

Levando em conta que Field of Glory Empires está a todo vapor e a empresa tentando promovê-lo o quanto pode, completar o set de facções ou ao menos deixá-lo o mais próximo do primeiro Fields of Glory me soa como uma decisão inteligente. Não há necessidade de ter os DLCs para converter as batalhas do game de estratégia da AGEOD para Field of Glory II, mas aposto que isso vai incitar (e o bom e velho “fear of missing out”) muitos a completarem a coleção.

Mas, pelo amor, coloquem mais batalhas históricas, elas são um dos meus aspectos favoritos de Field of Glory II.

Vikings chegam em Field of Glory II com Wolves at the Gate

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.