Europa Universalis IV

Você saiu com um guarda-chuva hoje? Não? Então se prepara, pois, vem chuva por aí, pois a Paradox anunciou que a atualização 1.29 de Europa Universalis IV – Manchu – incluirá o tão esperado suporte a 64-bit e mais conteúdo para a Manchúria, Mongólia, China, Japão e partes da Ásia central. E tudo isso de graça.

A primeira parte desse conteúdo foi divulgado nesta terça-feira (27) e está principalmente relacionado a grandes mudanças para a China. De acordo com a Paradox, a versão 1.28 oferecia pouco desafio para aqueles que jogam com a dinastia Ming, enquanto outros países da região leste da Ásia ficavam estagnados.

Para contrabalancear isso a desenvolvedora propõe inúmeras mudanças. A partir da versão 1.29, nações não-tributárias não acarretarão mais na perda de pontos de “Mandate” – assim oferecendo mais oportunidades para expansão territorial.

Ter pontos de “Mandate” altos continuam a ter seus benefícios, como reduzir “War Exhaustion” em -0,03 por mês. Entretanto, manter esses pontos não vai ser tão simples assim. Corrupção agora acarreta na perda de 0.05 de “Mandate” por mês. O mesmo acontece quando o jogador não controla as regiões de Beijing, Nanjing e Cantão.

Além disso, a Paradox anunciou novos eventos para a China, incluindo a crise da dinastia Ming – que tende a ocorrer após a “Era da Descoberta” dentro de Europa Universalis IV – e rebeliões no Sul e norte da China. Tais eventos causarão uma perda de “Land Morale”, aumentarão os custos de tecnologias e descontentamento das províncias.

Mais detalhes sobre a atualização 1.29 de Europa Universalis IV e as outras regiões da Ásia que serão afetadas por ela serão divulgadas nas próximas semanas. A lista completa de alterações propostas está disponível no fórum da Paradox.

Versão 1.29 de Europa Universalis IV trará mais conteúdo para a Ásia

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.