Warlords

Antes de jogar a demo de Stronghold: Warlords, eu não levava os vídeos das unidades muito a sério. Presumia que seria a mesma coisa dos outros jogos da franquia. Agora creio que o empenho da Firefly Studios ampliar a eficácia das tropas no combate tem fundamento. O vídeo divulgado nesta sexta-feira (15), que demonstra o uso de samurais e tropas imperiais da China, só reforça o ponto.

Os samurais, como esperado, são unidades especializadas que precisam de uma edificação adicional – a academia militar – para serem adquiridas. Entretanto, tê-las em campo garante maior chances de matar unidades de alto calibre como generais. Seu ponto negativo é que elas continuam sendo muito fracas contra cercos a castelos; algo de se esperar dado o curto alcance do combate corpo-a-corpo.

As tropas imperiais da China — o Imperial Guardsmen e o Imperial Warrior — seguem um principio similar. Apesar da não necessidade de uma edificação especial para recrutá-las, é preciso um alto investimento de metais e outros tipos de matéria-prima caso queira tê-los em seu exército. A proficiência de ambas estão nas suas habilidades passivas, onde os Guardsmen podem causar um ataque em área e o Warrior recebe menos danos de explosões ou fogo.

Mudanças como essas são ótimas. Mais do que ótimas, eu queria muito um Stronghold que me incentivasse a pensar melhor na composição do meu exército. Warlords tem tudo para fazer isso.

Stronghold: Warlords será lançado no Steam ainda este ano.

Stronghold: Warlords mostra samurais e tropas imperiais em novo vídeo

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.