SKALD

Como muitos de vocês sabem, minha paixão por CRPGs é quase infinita. É por isso SKALD: Against the Black Priory já está na lista dos mais esperados para 2020. Depois de uma campanha de sucesso no Kickstarter, o desenvolvedor Anders Lauridsen iniciou um segundo crowdfunding no Indiegogo para angariar mais fundos e refinar certos aspectos do RPG.

Com um estilo que lembra bastante a série Ultima, SKALD é um RPG clássico até o último fio do cabelo. Combate em turnos, exploração definida pelas limitações da época, uma palheta de cores que simula um Commodore 64, cinco classes e a promessa de um sistema de diálogo dinâmico.

Apesar de ainda não ter tido a chance de testá-lo, tudo o que eu ouvi e li sobre diz ser o tipo de RPG que eu vou me apaixonar. Um desses pontos é o sistema de classes.

De acordo com um post no blog oficial, Anders almeja criar classes básicas que são tanto fáceis de serem reconhecidas para fãs de RPGs como dar bastante flexibilidade para a evolução delas. Habilidades não vão ser algo que se aprende imediatamente, mas sim algo que evolui junto com a experiência do jogador. No momento as seguintes habilidades estão sendo consideradas para a versão final do jogo: athletics, diplomacy, lore, stealth, survival e thievery.

Feats – áreas onde o personagem poderá se sair melhor ao tentar certos desafios – poderão ser escolhidos quando subir de nível. Alguns deles envolvem consumir menos alimento ao explorar o mapa, ter mais chances de acertar um tipo de inimigo, dentre outros. Esse aspecto ainda está em testes na versão beta e serão apresentados na versão demo – prevista para o começo de 2020.

A versão final de SKALD deve sair em agosto de 2020. Se você tem interesse em apoiar o projeto, basta ir na página oficial. O valor mais baixo (R$46,00) já garante uma chave do jogo. Caso queira participar do beta e receber a demo, terá de desembolsar R$160,00.

SKALD: Against the Black Priory inicia campanha no Indiegogo

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.