Quantum League

Eu devia ter escrito mais sobre Quantum League durante o seu período beta. Antes de jogá-lo, ele era mais um “arena shooter” desinteressante. Depois de ver como ele lida com cada partida e o conceito de “viagem no tempo”, eu quero jogá-lo o quanto antes. Ainda bem que a desenvolvedora Nimble Giant confirmou que o seu acesso antecipado começará em 26 de maio no Steam. Preço no Brasil ainda não foi divulgado.

Quantum League usa o conceito de viagem no tempo para definir a duração de um round e permitir a criação de clones. Soa confuso de início, mas na realidade é bem simples. Digamos que você tomou a rota A em um mapa, assim que o tempo se esgotar o round será reiniciado e agora um “clone” seu repetirá as mesmas ações que você fez na rota A – abrindo a possibilidade de que você explore outras rotas ou prepare armadilhas para os seus oponentes.

Todo o conceito abre um leque de opções e amplia a importância de entender como cada mapa e arma pode ser usada com eficácia. As partidas no geral são intensas e cheia de pequenos detalhes que podem fazer uma grande diferença entre a vitória e a derrota.

Dado essa certa “complexidade” em comparação com outro shooters, a equipe adicionou uma nova série de tutoriais para a versão de acesso antecipado. Além disso ela promete um melhor feedback para as principais armas e uma nova arena (Container Yard).

Ainda não há previsão para que a versão 1.0 seja lançada, mas a Nimble Giant espera que Quantum League fique até seis meses em acesso antecipado.

Shooter Quantum League entra em Early Access dia 26

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.