Elysium

Meus caros e minhas caras, aqui está uma das poucas vezes que uma notícia me deixou tão sem palavras. A única coisa que me vem à mente é: Para quem é isso? Quem vai jogar isso? Eu não sei, mas a SEGA anunciou nesta quarta-feira (6) um card game da série Total War – Total War: Elysium – e ele não podia parecer mais próximo de Hearthstone.

Ok, não estou dando crédito suficiente. É uma mistura de Hearthstone, Kards e um pouco de gwent com personagens históricos e suas respectivas unidades. Em suma você tem um tabuleiro com duas linhas de frente, e pode utilizá-las para posicionar artilharia ou unidades de longo alcance, enquanto unidades corpo a corpo ajudam a avançar essa linha ou defender o jogador de investidas.

A ideia é boa se estivéssemos em 2010/2011, em 2020 com a quantidade gigantesca de escolhas que temos? De Kards, Legends of Runeterra, os próprios jogos já citados antes, quem vai de fato se interessar por isto?

Por outro lado, não é de se impressionar, afinal a tentativa prévia da SEGA de introduzir a franquia Total War ao mercado free-to-play foi com Total War: Arena da Wargaming, que passou mais tempo em beta do que “oficialmente” lançado. E ainda assim tinha mecânicas mais engajadoras do que Total War: Elysium.

Caso tenha algum interesse em participar do beta fechado, as informações estão no site oficial. Ele será disponibilizado tanto para PC quanto mobile.

SEGA revela card game Total War: Elysium

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.