Wilting Blossom

Tenho completa noção de que muitos não gostam do modelo de acesso antecipado por receio dos jogos nunca serem completados, ou por sentirem que o feedback dado aos desenvolvedores “não vale nada”. Se fosse para listar um jogo desse ano que fez tudo certo, este jogo seria The Wind and Wilting Blossom da Picklefeet Games que acabou de sair de acesso antecipado por R$37,99

O projeto, que acompanhei bem de perto, mistura combate em turnos com uma estrutura que lembra bem o “clássico” FTL. Você controla um grupo de soldados com o objetivo de derrotar a  sacerdotisa Takiyasha. Todavia, você tem que se mover rápido já que as tropas que ela controla estão no seu encalce.

A versão final demonstra-se como um baita jogo repleto de escolhas complexas: que província visitar, se vale a pena ou não resgatar um aldeão de Yokais, gerenciar mantimentos, dentre outras peculiaridades.

O combate em si é um tanto quanto “simples” para um jogo do estilo, mas consegue se manter interessante ao longo da partida com diversos modificadores. Há batalhas onde você pode ser afetado por rajadas de vento que te colocam em uma posição desvantajosa, inimigos capazes de teletransportar pelo mapa, armadilhas e dezenas de apetrechos que vão garantir a sua morte no primeiro deslize.

Muito como FTL, não espere ganhar uma partida de The Wind and Wilting Blossom na primeira tentativa. Ele foi feito para ser jogado e rejogado para liberar mais conteúdo, novos heróis e até tropas especializadas para a sua run. Se você ficou desencorajado com este parágrafo, não se preocupe, pois a cadência que você libera novas mecânicas e itens é excelente.

Não sei se terei tempo de escrever uma crítica mais aprofundada do jogo, mas já deixo aqui a minha recomendação para quem quer algo diferente este final de ano.

Roguelike “The Wind and Wilting Blossom” sai de acesso antecipado

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.