The Sealed Ampoule

Creio que jamais deixarei de ficar fascinado pela diferença entre o que o ocidente e o oriente considera como “roguelike”. Embora o gênero tenha influenciado até mesmo jogos como Dragon Quest, ele toma novas formas a cada dia que passa. The Sealed Ampoule, publicado pela Playism e desenvolvido pela Cavyhouse é um ótimo exemplo disto.

Colocando mais ênfase na história do que a maioria dos roguelikes em turnos, a receita secreta de The Sealed Ampoule pelo visto são os elementos de crafting e “fazenda”. Calma, você não administra uma fazenda, mas sim assume o papel de uma alquimista enquanto explora uma dungeon e tenta resolver um assassinato.

A progressão do jogo é um tanto quanto peculiar. Além de subir o nível do seu personagem você também sobe o nível dos andares dungeon. Isso é feito por meio de alquimia — usado para aumentar a quantidade de círculos de magia e recuperar seu MP — e ao “plantar” certas sementes. O andar da dungeon de nível alto garante mais itens. Assim que ele chegar ao nível máximo, o andar é pacificado e se torna uma mega fábrica de itens e materiais de crafting.

Além disso, a desenvolvedora promete 100 tipos de habilidades passivas e ativas. Fico um pouco preocupado se algumas delas não acabam sendo redundantes, mas para algo tão “fora dos padrões” do mundo dos roguelikes, estou mais do que disposto a dar uma chance.

The Sealed Ampoule está à venda no Steam por R$37,99.

Roguelike “The Sealed Ampoule” está disponível para PC

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.