Rise of Humanity

Oh, céus, mais um jogo com um sistema de cartas. Devo me desesperar? Dessa vez não, pois Rise of Humanity da Cybernetic Walrus é mais um jogo tático do que uma “cópia” de Slay the Spire. Previsto para a primavera no hemisfério sul, ele terá uma demo jogável durante o Steam Game Festival – que ocorre de 9 a 14 de junho.

A história você já conhece; um projeto secreto criou uma IA avançada para o “bem da humanidade” que no fim das contas nos apunhalou e tomou controle da Terra. Você, no comando de um grupo de mercenários que sobreviveram os primeiros 50 anos de conflito, aproveita uma brecha de segurança nos robôs que controlam as cidades para reconquistá-las.

O combate em si é uma mistura de elementos como os hexágonos de Civilization e outros jogos de estratégia em turnos e o uso de cartas tanto da parte do jogador quanto dos inimigos. Quanto mais inimigos destruídos por missão, mais cartas você ganha.

Vou te dizer que não é uma ideia tão ruim assim, pelo contrário, é melhor do que a tendência “linear” de jogos como Deck of Ashes. Rise of Humanity vai pedir que o jogador pense no posicionamento, dano em área e outros atributos que jogos com “deckbuilding” nem sempre levam em consideração. Espere impressões da demo assim que possível.

Rise of Humanity terá demo no Steam Game Festival

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.