É muito, mas muito raro mesmo eu colocar “promissor” no início de um título, mas essa é a única coisa que eu tenho em mente quando penso em Gem Wizards Tactics da Keith Burgun Games, previsto para 16 de fevereiro no PC.

Em produção desde meados de 2019, Gem Wizards Tactics parece ser a resposta para uma das minhas grandes reclamações sobre Wargroove e outros jogos inspirados por Advance Wars: simetria entre facções.

O game segue um caminho totalmente contrário. As três facções presentes – Knights of the Azure Order, Business Demons e Potatoes – habilidades e unidades distintas. Mas Gem Wizards Tactics não para por aí. As habilidades de uma facção podem prejudicar ou acabar beneficiando o oponente.

Os Business Demons podem destruir terrenos, o que prejudica a obtenção de recursos do Knights of Azure Order. Agora, caso você jogue com os Potatoes, as unidades podem aproveitar do óleo derramado nos tiles destruídos do Business Demons para aumentar o potencial de ataque e até a distância de movimento. Não preciso dizer que estou muito ansioso para ver todas essas mecânicas em ação.

Para completar o “pacote”, Gem Wizards Tactics será lançado com um modo campanha, partidas personalizas e obviamente um tutorial. Vale apontar que todo o conteúdo da campanha, inclusive o tipo de mapa e quais unidades estarão disponíveis, é gerado proceduralmente.

Implementar geração procedural até para os tipos de unidades presentes em uma partida é uma jogada ousada da Keith Burgun Games; mas, para um jogo que já está tentando quebrar muitos paradigmas do gênero, é uma decisão perfeita.

Promissor “Gem Wizards Tactics” sai em fevereiro no PC

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.