Pendragon

Como o mundo dá voltas, meus caros e minhas caras. Um dia você está bem, no outro não está. Um dia uma desenvolvedora lança um dos adventures mais interessantes de 2019, e no ano seguinte decide tentar fazer um jogo de estratégia. Essa é a proposta do recém-anunciado Pendragon da Inkle.

Tudo bem, chamar de estratégia pura é um pouco demais, como é da Inkle que estamos falando, Pendragon ainda vai ter um grande toque de narrativa. A história se passa em 673AC e você tem de se aliar aos cavaleiros da távola redonda e chegar até o Rei Arthur ante que ele confronte a sua batalha contra Sir Mordred.

O sistema de combate em turnos, além do típico sistema de pontos de vida e ataques, tem um lado narrativo. Cada ação, como eliminar um soldado inimigo, molda a história. Portanto, se você jogar com a rainha Guinevere, ela pode se sentir culpada após matar alguém. Com Lancelot, a história pode ser bem diferente. Até então eles e Morgana le Fay e Sir Gawaine foram confirmados como personagens jogáveis.

Haven’s Vault ainda é meu parâmetro para um adventure que pode ser ao mesmo tempo simples, cativante e complexo. Se a promessa de combate + narrativa der certo, Pendragon sem dúvidas terá um espaço ao lado de RPGs como Wildermyth.

Seu lançamento está previsto para o verão (do hemisfério norte) no PC.

Pendragon é o novo jogo dos criadores de Heaven’s Vault

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.