Hearts of Iron IV

Com a correria de lançamentos em 2017, eu tendo a esquecer o quão equivalentemente insano foi 2016 para jogos de estratégia. Após lançarem Stellaris em maio, a Paradox agora “comemora” o primeiro aniversário de Hearts of Iron IV. Para isso a desenvolvedora lança um pacote de aniversário gratuito com novas imagens, vozes e retratos para certos países. Ele está disponível no Steam.

O pacote inclui um total de 20 novos retratos para países na África, Ásia, Europa, America do Sul, novas vozes para as tropas polonesas e 20 icones personalizados para as divisões. O último item é especialmente útil, ainda mais para quem joga o game e sabe o quão confuso pode ficar a separação de divisões entre 1943 e 1945.

Hearts of Iron IV teve um lançamento relativamente forte e possui mods competentes. Entretanto, a sua primeira expansão, Together for Victory, agradou a poucos. A próxima expansão, Death or Dishonor — que se foca em nações menores como a Iugoslávia e Checoslováquia — está prevista para lançamento em 14 de junho.

Uma interessante entrevista publicada pelo editor do site Wargamer Joe Robinson sobre a expansão e equilíbrio de Hearts of Iron IV revela também alguns dos meus problemas com o jogo. Em partes a comunidade que mais liberdade sobre as decisões tomadas durante a segunda guerra mundial, outros preferem realismo histórico.

Joe, assim como eu, permanece hesitante em relação a essa tentativa de encontrar um “meio termo” optada pela a Paradox. Cedo ou tarde eles terão de decidir qual dos lados agradar melhor. Como já é de praxe nos jogos da Paradox, o primeiro ano de lançamento sempre é o mais complicado e a próxima expansão parece corrigir alguns dos problemas que me incomodavam, inteligência artificial e melhorias no combate aéreo.

Os dois últimos diários de desenvolvimento — disponíveis no fórum da Paradox — entram em detalhes sobre como a desenvolvedora agora vai redistribuir as zonas de cobertura aérea. A decisão leva em conta zonas onde possíveis ataques anfíbios podem ocorrer, assim como locais onde houve conflitos áereos mais prolongados.

A mudança na inteligência artificial é talvez ainda mais abrangente. Países oponentes não irão mais produzir divisões ou “padrões” de divisões de acordo com o equipamento do período, mas sim baseadas no papel que elas desempenham no campo de batalha. Isto supostamente reduzirá o gasto desnecessário com pontos de experiência e aumentará a variedade de divisões que o jogador irá encontrar.

No momento esta mudança ainda é um pouco estática, onde a IA priorizará divisões com o papel de proteger cidades apenas nestes locais. Entretanto, abre novas portas para mods ajustarem os sistemas. Como possíveis atualizações irão ajustar a IA, ainda permanece um mistério. É um caminho na direção certa, porém.

Paradox lança pacote de aniversário para Hearts of Iron IV

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.