Review – Out of The Park Baseball 15

Sempre considerei o grande triunfo de um game de gerenciamento esportivo ser o fato de transformar um processo que parece ser chato em algo extremamente divertido. Out of The Park Baseball 15 atinge novamente esse patamar.

Apesar de ainda ser um monstro de se aprender para quem não possui um conhecimento extensivo de Baseball, Out of The Park Baseball 15 consegue fazer pequenas mudanças na sua interface que tornam toda a experiência mais agradável.

Vamos falar, primeiro, de uma das suas grandes novidades, estádios em 3D. Pela primeira vez na franquia agora poderemos ver a trajetória das bolas e diversos estádios da MLB em 3D. Essa ferramenta ainda está em desenvolvimento, sendo assim, ainda está meio bruta.

Algumas vezes encontramos uns bugs como a trajetória da bola não aparecendo, algumas vezes a ação demorava demais para acontecer. Felizmente ela pode ser desativada, voltando ao bom e velho estilo 2D.

Out of The Park Baseball 15

Em conjunto, temos a adição de novas ligas internacionais, um novo sistema de rating, que facilita e muito na hora de procurar novos jogadores ou futuras estrelas para o seu time.

O que me faz voltar e jogar mais uma partida, mais uma temporada, continua a ser a quantidade de controle que você tem sobre sua equipe, ligas menores, estratégias, contratação de jogadores, etc. Claro que, isso pode ser também gerenciado pela AI caso queira.

Nisso Out of the Park Baseball 15 parece ser bem superior em relação ao Out of the Park Baseball 14. Anteriormente a AI parecia acertar muito mais do que errar, enquanto dessa vez está mais equilibrado, mais “humano”.

Tudo busca simular a realidade, algumas vezes um jogador pode se machucar fora de campo, ser suspenso por outros motivos, entre outros pequenos detalhes que demonstram que cada um deles parece ter uma vida própria fora das partidas.

Por fim, temos a interface, que recebeu pequenos detalhes e tornou tudo mais fácil de se entender. Esse foi um dos meus grandes problemas com Out of The Park Baseball 14, o primeiro jogo da franquia que joguei.

Out of The Park Baseball 15

Dessa vez, com um pouco mais de experiência e um grande esforço da Out of The Park Developments, gerenciar sua lista de jogadores, verificar suas mensagens e toda as tarefas consideradas mais trabalhosas não parecem ser mais chatas.

A interface durante a partida, porém, não sofreu grande alteração, mas não precisava. Afinal, ela já funciona muito bem.

Por fim, temos o retorno da central de add-nos, que oferecem uma gama de mods para o jogo, como fotos e logos dos jogadores e times, ligas históricas e dessa vez melhores estádios em 3D também.

Com todas essas coisas boas, Out of The Park Baseball 15 não tem problemas? Claro que tem. Apesar das melhorias, ainda é muito difícil para aprender os nuances do esporte, um robusto manual é incluso, recomendamos a ler ele de cabo a rabo.

Eu pessoalmente considero Out of The Park Baseball 15 uma ótima ferramenta para aprender detalhes do esporte, ainda mais dessa vez que comecei a ver a temporada 2014 desde o primeiro dia.

Conclusão

Seja você um entusiasta de jogos de gerenciamento ou Baseball, Out of The Park Baseball 15 mostra novamente que sua busca pela perfeição não tem fim. Sua grande inovação está nos pequenos detalhes, na melhoria da AI e em tudo que faz ele ser um dos games de esporte mais competentes por aí.

Review – Out of The Park Baseball 15

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.