PDXCON 2019: Crusader Kings III, Surviving the Aftermath, expansões para Hearts of Iron IV, Age of Wonders, e mais.

Podem negar, podem balançar a cabeça dizendo que “não”, mas no fundo todos nós sabemos que gostamos (ou aturamos) a Paradox, e não há melhor momento no ano do que a PDXCON – evento onde a empresa anuncia as suas principais produções para o restante de 2019 e 2020. Para a PDXCON 2019 a desenvolvedora tanto jogou seguro, como se arriscou um tanto.

O carro chefe, como muitos imaginavam, é Crusader Kings III. Com uma nova interface, o foco da sequência aparenta ser no momento diminuir a curva de aprendizado – com um novo sistema de dicas mais aprofundado que te guiará ao longo da partida e indicará possíveis decisões que você poderia ter tomado em um evento específico.

A empresa não entrou em muitos detalhes sobre a jogabilidade além de obviamente mostrar uma interface mais limpa e um mapa com mais detalhes visuais. Entretanto, algumas das imagens divulgadas apontam que sistemas como os focos da expansão “Way of Life” de Crusader Kings II estarão no jogo base desde o começo. Uma mecânica também apontada pelas imagens é a introdução de cavaleiros para o seu exército. Eles terão status especiais e poderão alterar o rumo da batalha.

Outro ponto é a promessa de maior controle sobre a sua religião, o que parece tanto interessante quanto opaco. Fora isso, é o seu típico simulador medieval. Você sabe, mate seus entes queridos, espione seus inimigos, entre em guerra, fique doente e morra na metade da campanha. Tudo o que um fã de Crusader Kings gosta.

Importante salientar que a partir de hoje a versão base de Crusader Kings II está de graça no Steam. Agora você pode tentar persuadir o seu amigo ou amiga a jogá-lo. Não que ele seja jogável sem uma porrada de expansões.

Seguindo ele vem Surviving the Aftermath – o próximo título da série “Surviving”, agora nas mãos da Iceflake Studios, que já foi disponibilizado em acesso antecipado na Epic Games Store (R$37,99) e Xbox Game Preview. Essa é a primeira vez na história da desenvolvedora que um game é anunciado e disponibilizado no mesmo dia. Apesar que pode ser dito que no fundo todos os jogos da Paradox estão em um acesso antecipado eterno.

Surviving the Aftermarth segue os passos de Surviving Mars, só que dessa vez é ambientado em um futuro pós-apocalíptico e promete uma maior variedade de biomas, decisões e obviamente construções e desafios. A meu ver, a franquia “Surviving” é uma excelente decisão para se ter em acesso antecipado. Surviving Mars acabou se tornando bom depois de duas expansões, mas poderia ter sido muito mais. Torço para que Surviving the Aftermath coloque a franquia nos trilhos. Para aqueles que torceram o nariz para a Epic Games Store, vale apontar que a versão final também estará disponível no Steam.

Já para os fãs de Age of Wonders: Planetfall, a sua primeira expansão – Revelations – sai em 19 de novembro por US$14,99. Ela inclui mais de 30 novos locais para serem descobertos, novas missões de campanha, uma facção NPC, novas mecânicas como a possibilidade de obter buffs para unidades ao visitar pontos específicos do mapa e um novo tipo de cenário (Tomb World). Como de praxe, ela vem acompanhada de conteúdo gratuito como novas operações, a opção de tomar controle das antigas defesas do Império e teletransportar unidades entre os setores.

Como muitos também imaginavam, a compra de Prison Architect não viria sem a Paradox ter a oportunidade de lançar um DLC para ele. Psych Ward: Warden’s Edition sai em 21 de novembro por US$5,99. O DLC já estava disponível para consoles desde 2017 mas a Paradox a versão para PC irá trazer novas áreas como solitárias acolchoadas para quem sofre de algum distúrbio mental, um sistema de upgrades para o escritório de psiquiatria e um sistema de comportamento mais “aprofundado” para os seus prisioneiros. Agora eles poderão se manter na linha ou tentar escapar com mais frequência caso não recebam o atendimento necessário.

Entretanto, isso é só o começo para Prison Architect. Uma nova expansão será lançada em 2020, mas só um teaser foi mostrado.

Para aqueles que ainda esperam que Stellaris fique maravilhoso. Tenho boas e más notícias. A boa é que a próxima expansão – Federations – finalmente vai tentar resolver um dos maiores problemas do jogo: diplomacia. Novas opções diplomáticas incluem a construção de um senado, uma comunidade galáctica onde jogadores poderão sancionar ou vetar decisões de outras nações e o sistema de federação será expandido. Além disso, a Paradox promete um sistema de “origens” para maior personalização da sua civilização. Isso irá alterar, por exemplo, as condições de vida delas e que tipo de planeta elas se melhor adaptam. Infelizmente não há data para a expansão salvo o fato que ela estará disponível ainda esse ano.

Para tapar esse buraco, a Paradox vai lançar em 24 de outubro mais um pacote de espécies – o Lithoids Speies Pack. É aquela coisa de sempre, novos retratos e estilos para você personalizar a sua civilização, mas sem nenhuma mudança grande na jogabilidade. O preço sugerido é de US$7,99.

No lado de Hearts of Iron IV, mais uma expansão que muitos já esperavam; Lá Resistance trará novos National Focuses para a França, expandirá a guerra civil espanhola, atualizará a Focus Tree para Portugal e finalmente adicionará um sistema de espionagem para o game.

Espero que o sistema de espionagem funcione dessa vez, ao contrário da zona que era o de Hearts of Iron III. Ela virá acompanhada de uma atualização com melhorias no sistema de controle de focos de resistência, planos de batalha e operações aéreas. Data de lançamento não foi anunciada. Se querem mais detalhes, recomendo dar uma olhada na lista de diários de desenvolvimento disponíveis na Paradox Wiki.

Fechando o lado das expansões está Heavy Metal para BattleTech, que sai em 21 de novembro por US$19,99. Como o nome implica, a expansão se foca em trazer mechs peso pesado para o game. Serão um total de 8 mechs, 8 novos sistemas de armamentos e uma mini-campanha. Vale lembrar que ele está incluso no passe de temporada.

Infelizmente, pouco foi falado de Imperator: Rome além da promessa de mais melhorias – como o uso de suprimento para as tropas – e o conteúdo “Punic Wars”, focado no conflito entre Roma e Cártago. Vale apontar que esse conteúdo será lançado gratuitamente junto com a próxima atualização. Ambos os conteúdos ainda não tem data para lançamento.

Para os fãs de Vampire The Masquerade: Bloodlines 2, uma má notícia: O jogo não será mais lançado no primeiro trimestre. O motivo dado é o de sempre — polimento. Antes isso do que lançar algo repleto de bugs como foi o primeiro Bloodlines.

Nenhum dos anúncios acima são muito surpreendentes, afinal a Paradox parece estar em um estado de “manutenção” com Imperator: Rome e não quer colocar a carroça na frente dos burros e anunciar uma expansão gigantesca sem que o jogo base esteja do jeito que eles querem (e a comunidade pare de reclamar, o que nunca vai acontecer).

E aí, qual foi o anúncio que mais gostaram?

PDXCON 2019: Crusader Kings III, Surviving the Aftermath, expansões para Hearts of Iron IV, Age of Wonders, e mais.

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.