Valkyria Chronicles 4

Ainda não acredito que, com pouco mais de um mês até o lançamento (25 de setembro) eu ainda não reservei um espaço da minha agenda para testar a demo de Valkyria Chronicles 4, especialmente depois de ver o trailer divulgado pela Atlus nesta segunda-feira (20) sobre as novas mecânicas que estarão presentes no game de estratégia.

Eu sei que metade de vocês já foi “comprada” com o fato que Valkyria Chronicles 4 tem um Shiba como um dos membros do novo esquadrão, mas o meu interesse mesmo fica para a nova classe – o Grenadier – e o funcionamento de bombardeio a partir de navios.

Um dos principais defeitos do primeiro Valkyria Chronicles – especialmente dado o escopo dos mapas – era o quão dolorosamente as partidas podiam se tornar se tornar pela teimosia da IA de se aglutinar em um canto e ficar lá o quanto tempo quisesse. É uma tática válida, concordo, mas não é uma tática “divertida” para quem está jogando. Por conta disso estou curioso para ver como ela vai reagir ao receber morteiros, que é a habilidade principal do Grenadier, ou de bombardeios vindo de navios. Espero que essa implementação não tenha sido usada para “resolver” o tal problema ao invés de tornar a partida mais dinâmica.

A sequência se passa no mesmo período do primeiro Valkryria Chronicles: o conflito entre a Atlantic Federation e o Autocratic Eastern Imperial Alliance. Ao invés de se focar no do esquadrão 7, ele se volta para a  operação Northern Cross, uma tentativa de capturar a capital da Imperial Alliance e por fim de uma vez com a guerra.

Valkyria Chronicles 4 está previsto para PlayStation 4, Xbox One e PC a partir de R$249,99.

Navios, morteiros, e as novas mecânicas de Valkyria Chronicles 4

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.