Narcos

Tenho uma regra de que todo jogo baseado em filme e série tem uma altíssima chance de ser um desastre. John Wick: Hex me provou o contrário. Narcos: Rise of the Cartels – saindo em 19 de novembro no PC, PlayStation 4, Xbox One e Switch – pode ser o próximo da lista.

A Kuju, que já trabalhou em games como Marvel Ultimate Aliance 2 e House of the Dead Overkill, usa um interessante sistema de turnos similar ao da Snapshot Games e Phoenix Point. Além dos turnos tradicionais onde você posiciona as unidades, é possível mirar em partes específicas do corpo. Ao ativar tal mecânica, Narcos vira quase um shooter em câmera lenta – acerte as partes vitais e você causará mais dano.

É um ótimo meio-termo entre um jogo tático para entusiastas e algo voltado para o público em geral. Mas, como todo jogo de estratégia, a IA que vai ditar a qualidade dos confrontos. Phantom Doctrine é um caso recente que demonstrou que uma IA impiedosa deixa os confrontos muito mais engajadores. Ao menos eu já sei que vou colocar a dificuldade no máximo.

Narcos: Rise of the Cartels sai em 19 de novembro.

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.