Microsoft Flight Simulator

Se você é dono, ou ao menos está acompanhando Microsoft Flight Simulator, sabe que sua versão inicial, apesar de boa em termos de simulação, vinha com uma série de pequenos e médios problemas. Agora, quase um mês depois a Asobo Studio lançou na última semana a versão 1.8.3.0, que não só resolve parte deles como melhora o desempenho de maneira considerável.

A mudança no desempenho vai ser notável para quem tem o simulador instalado em um SSD seja ele SATA ou NVME. Os tempos de carregamento diminuíram dos horríveis 5 minutos para algo próximo de 1 minuto a 1:30m. Aeroportos de grande porte — que tendem a ser os aeroportos internacionais — também apresentam uma taxa de quadros melhor do que antes.

Entretanto, a melhoria mais importante para quem joga sem assistências está na aerodinâmica das principais aeronaves. A turbulência horizontal que era sentida em aviões de pequeno a médio porte agora é melhor simulada e menos exagerada, a desenvolvedora adicionou um novo sistema de visualização de vibrações quando os motores estão em baixa rotação e corrigiu um bug que “travava” regiões com um limite de vento máximo de 3 nós por  segundo.

Testes feitos por mim em uma máquina com 64GB de RAM (DDR4), uma 2080Ti, um processador i9-9900K e o simulador instalado em um SSD NVME de 1TB foram bem positivos. Cidades densas como Nova York e aeroportos Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma saíram dos medianos 35-40fps para algo próximo de 50 a 60fps com um misto de configurações em “alto” e “ultra”. Também pude notar uma boa redução nos travamentos que aconteciam durante o voo. Estou mais do que ciente que meu PC é bem fora da realidade do brasileiro médio, mas tendo em vista que eu notei essas melhorias, aqueles que jogam em uma qualidade menor sem dúvida também sentirão a diferença.

Como já apontei em outras matérias, Microsoft Flight Simulator é um bom simulador para quem gosta de voos curtos, explorar o planeta e de monomotores / bimotores. A Asobo Studio ainda precisa melhorar – e muito – o sistema de controle de tráfego aéreo e os aviões de grande porte para virar o simulador “definitivo”.

Creio que, se ela não fizer isso, a comunidade sem dúvidas fará. Já existem projetos que melhoram o A320 Neo, um novo sistema de pushback está sendo desenvolvido pela FS2crew e a REX Simulations anunciou neste sábado (19) um novo sistema de visualização climática que atualiza o clima com mais frequência do que o jogo base. Tais adições são focadas na comunidade entusiasta e vão acabar custando uma bela facada aqui no Brasil.

Mas, tendo em vista que o tempo de desenvolvimento desses add-ons em comparação a simuladores como Prepar3d e X-Plane 11 caiu drasticamente, eu dou seis meses no máximo para termos um simulador totalmente diferente daquele visto em agosto.

A lista de mudanças da atualização 1.8.3.0 está disponível no site oficial.

Atualização para Microsoft Flight Simulator melhora desempenho e aerodinâmica

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.