Commandos

De tantas franquias que eu gostaria que voltassem, uma das poucas que eu imaginaria escrever sobre é Commandos. Porém, o destino disse que “não”, e a Kalypso Media anunciou que comprou os direitos da série da Pyro Studios, assim como os games Praetorians e Imparial Glory.

Iniciada em 1998, a franquia misturava visão isométrica, uma boa dose de stealth e se passava na Segunda Guerra Mundial. Nela o jogador controlava cinco soldados com habilidades especiais – de franco-atiradores a espiões – e tinha como objetivo destruir alvos estratégicos da Alemanha nazista.

O anúncio não seria nada demais se não fosse por um pequeno fato: Simon Wellig, fundador e diretor da Kalypso Media, apontou na possibilidade de não só um game, como também versões remasterizadas dos games anteriores.

“Nós temos um grande respeito por todo o trabalho feito pela Pyro Studios. Portanto, vemos como nossa responsabilidade querer reviver e desenvolver esses games para os fãs. Isso inclui, é claro, novos jogos e uma extensiva adaptação dos jogos já lançados para plataformas atuais”, comentou Wellig.

Tendo em vista o quão bem-sucedido Shadow Tactics: Blades of the Shogun – que segue a fórmula dos games da Pyro, porém ambientado em um Japão feudal – um novo Commandos cairia muito bem.

Kalypso Media adquire a franquia Commandos

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.