Imperator: Rome

Março e abril acabaram de se tornar meses caóticos para fãs de estratégia. Depois da Eugen Systems confirmar uma data para Steel Division II e a Creative Assembly chegando com Total War: Three Kingdoms, agora é a vez da Paradox confirmar que Imperator: Rome será lançado em 25 de abril. Ele entrou em pré-venda por R$75,49 ou em uma edição que (obviamente) inclui um DLC cosmético por R$99,99.

O próximo Grand Strategy da empresa, que poderia muito bem se chamar Europa Universalis: Rome II se não fosse a adição de mecânicas de Crusader Kings 2, começa dez anos após a morte de Alexandre o Grande. As principais diferenciações é a inclusão de um sistema de gerenciamento de população mais robusto – com escravos, cidadãos e “libertos” (grupo de escravos que ganharam sua liberdade) e tribos oferecendo diferentes bônus e prejuízos para a suas cidades – um sistema mercadológico mais complexo e diferentes culturas militares.

As mecânicas de Crusader Kings II (Ou de Europa Universalis: Rome, caso tenha o jogado) surgem por meio da inclusão de personagens e diferentes famílias nobres. O diário de desenvolvimento de 15 de setembro de 2018 demonstra melhor essa mecânica — cada personagem tem seus traços específicos e diferentes formas de interações.

As promessas da Paradox são grandes para Imperator: Rome; o mapa mais detalhado, uma grande quantidade de eventos dinâmicos, uma mistura de tudo o que faz os Grand Strategy deles marcantes.

Continuo, entretanto, um pouco hesitante em dizer se vai ser tudo isso mesmo — ainda mais tendo em vista que Stellaris e Hearts of Iron IV continuam bem abaixo do esperado. É torcer para que não venha mais um esqueleto de um jogo pronto para ser preenchido por DLCs.

Imperator: Rome sai no final de abril

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.