Dog Duty

A primeira vez que vi Dog Duty foi durante a BGS 2015; a versão demo que a desenvolvedora “Zanardi and Liza” apresentou no evento era promissor, mas bem cru. Desde então tanto ela quanto a sua nova editora – a SOEDESCO — tem refinado o end game e tentado resolver a maioria dos bugs presentes.

A versão de acesso antecipado que pode ser jogada gratuitamente de 4 a 11 de novembro (basta acessar a página do game no Steam) é muito melhor daquela que eu joguei anos atrás. Dog Duty ainda é uma mistura de Syndicate com combate isométrico. Táticas são necessárias para vencer inimigos mais potentes e cada personagem tem habilidades distintas.

Umas das maiores diferenças que notei na nova versão de Dog Duty está no combate em si; antes era necessário apontar para qual inimigo você desejava disparar contra. Agora todo o sistema funciona de uma maneira automatizada. Ainda não tenho certeza se gosto do novo estilo, apesar de saber que ele corta um tanto do microgerenciamento que acontecia no mid-game, mas também sinto que Dog Duty mais joga por minha conta do que se interessa em me dar as rédeas e permitir que eu estabeleça táticas.

Por ser um jogo de acesso antecipado e um que a “Zanardi and Liza” estão tentando ao máximo aparar as arestas, torço para que eles revisem essas mecânicas.

Game brasileiro Dog Duty pode ser jogado de graça até 11 de novembro

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.