Field of Glory

Apesar do burburinho da E3 tomar conta do dia a dia, isso pouco afeta o mundo dos wargames e jogos de estratégia, especialmente a Matrix Games / Slitherine – que anuncio que seu novo game de estratégia, Field of Glory: Empires estará disponível via sua loja oficial ou Steam a partir de 11 de julho. Preço no Brasil ainda não foi divulgado.

Para quem não acompanhou, Field of Glory: Empires é parte grand strategy, parte 4X. É o primeiro game da AGEOD a ser desenvolvido na nova engine e tem um estilo e ritmo relativamente similar a série Total War.

O que o diferencia tanto da série Total War como de outros Grand Strategy (como a Paradox) é uma maior ênfase na construção e administração do seu império junto a um sistema de turnos WEGO – onde todas as nações realizam as suas ações ao mesmo tempo.

Do que eu joguei da versão preview, é um conceito muitíssimo interessante e um que vai muito além do proposto por Aggressors: Ancient Rome – outro jogo publicado pela Slitherine. Certas culturas do período reagem de maneiras diferentes as decisões governamentais impostas por você, existe uma constante luta para manter o equilíbrio financeiro, militar e ainda investir em infraestrutura.

Outro conceito que eu achei relativamente interessante é o sistema de “decadência”. Quanto mais longa for a partida e maior o seu império, mais desafios serão impostos pelos jogos. Estes vão de crises em regiões específicas até desastres inesperados.

Uma das crises que presenciei na minha partida como Roma aconteceu pouco tempo depois de eu controlar a península Itálica. Parte da população não estava contente com a falta de infraestrutura em certas regiões e por consequência, estabeleceu uma pequena “resistência” que eventualmente se tornou em uma guerra civil. De acordo com a AGEOD, esse é um dos eventos mais “básicos” e que podem ocorrer com maior frequência nas partidas. Eventos raros e afins ficam guardados para os momentos finais do game.

Uma outra funcionalidade que me atrai bastante é a possibilidade de exportar batalhas para Field of Glory II. Ou seja, todo combate – que em Field of Glory: Empires é solucionado “automaticamente” – pode ser jogado em Field of Glory II em seu sistema de turnos. Vale apontar que não é necessário ter nenhum dos DLCs de Field of Glory II para usar o sistema.

Field of Glory: Empires sai em 11 de julho

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.