Festival Tycoon

No último ano eu consegui destruir um aeroporto, falhei em manter estações de metrô funcionando e, mais recentemente, fui preso por ter criado um culto. Festival Tycoon, lançado no Steam Early Access nesta semana, é mais um para a minha lista de jogos de gerenciamento que eu vou arranjar uma maneira de arruinar

Saindo por R$20,69, o nome já indica muito bem qual é a proposta de Johannes Gäbler: criar um festival, escolher a lineup e fazer com que os visitantes gastem a maior quantidade de dinheiro possível com bebidas, alimentos e outras tralhas que eles irão esquecer assim que chegar em casa.

Para um jogo em acesso antecipado e com previsão para continuar por mais um ano, Festival Tycoon está um tanto quanto “completo” por assim dizer. Todas as funcionalidades básicas de construção e gerenciamento do festival estão presentes e Johannes Gäbler espera usar o próximo período para refiná-las e adicionar mais complexidade ao jogo.

Embora o sistema de construção mostre um “grid”, a colocação de tendas e outras edificações é livre, o que já me deixa mais empolgado do que a maioria dos jogos de gerenciamento que eu vejo por aí. O que estou ansioso para ver é como Johannes Gäbler vai trabalhar o sistema de “felicidade” dos frequentadores do evento e como mixar a line up com uma renda limitada. Caso esses sistemas não conversem entre si, Festival Tycoon vai acabar sendo mais outro gerenciador “criativo” na minha lista.

Veja o último trailer e imagens abaixo:

Festival Tycoon soa uma ótima ideia para criar o pior festival do planeta

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.