Empire of Sin

Mais uma vez reitero o que falei nos últimos textos que publiquei sobre a Paradox: Novembro é o mês da editora. Nesta quinta-feira Europa Universalis IV recebeu o Immersion Pack “Origins”, semana que vem é a vez de Surviving the Aftermath e também para Empire of Sin. O jogo de estratégia em turnos da Romero Games teve a sua primeira expansão – Make it Count – confirmada para quinta-feira (18).

Saindo a partir de R$28,99 no PC, Xbox, PlayStation 4 e Switch,  Make it Count adiciona um novo chefe – Maxim Zelnick –, uma nova gangue e um conjunto de novas missões e maior variedade de objetivos. Todavia, o que eu creio que vá atrair a maior parte dos jogadores é a atualização “Precinct” que acompanha a expansão.

Anunciada durante a PDXCON Remixed, a atualização faz uma gigantesca reestruturação no mapa do jogo. Ao invés de ser apenas controlado pelas gangues agora é distribuído por setores. Isso não só altera a necessidade de eliminar uma gangue ao controlar todos os setores, como também adiciona uma camada extra de complexidade com um sistema de suprimento.

Um exemplo dado pela Romero Games é o uso de depósitos (uma das novas edificações que acompanha a atualização). Os depósitos são o “coração” do setor e controlá-los faz com que o jogador tome todo o setor da gangue inimiga. Entretanto, se uma gangue inimiga cortar acesso ao seu depósito ao invés de capturá-lo, você terá problemas de suprimento de bebida e sua renda irá cair drasticamente.

Eu vi tal sistema dar as caras no pouco conhecido mas ainda assim interessantíssimo City of Gangsters. Ainda que ele esteja mais para um jogo de tabuleiro do que um jogo de estratégia, se a Romero Games for capaz de criar um sistema similar, vai ser um baita avanço para Empire of Sin.

A atualização também adicionará duas novas condições de vitória: Vitória diplomática e Chi-Town Mogul. A segunda requere que você controle 40% das edificações inimigas e as coloque no nível máximo – um imenso trabalho ao meu ver.

Na minha crítica publicada em dezembro de 2020, apontei que a maioria dos sistemas de Empire of Sin eram cativantes na sua base teórica. A minha esperança é que Make it Count e a atualização “Precinct” irão transformar esses sistemas em algo concreto. Bom, se a Paradox foi capaz de dar a volta por cima com Imperator: Rome – e depois abandoná-lo – não duvido que o mesmo aconteça com Empire of Sin.

Só não espero que ele fique às moscas depois dessa atualização.

Empire of Sin: Make it Count é confirmado para 18 de novembro

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.