Doom Eternal

Tal como aconteceu no lançamento de Doom (2016), o animador inglês Lee Harcastle – cujos trabalhos mais famosos incluem a sua interpretação de “The Thing” em Pingu – volta com uma nova animação em stopmotion de massinha, o “claymation”, mas dessa vez de Doom Eternal.

O que não falta é referência tanto a Doom Eternal, como as novas melhorias para as armas, como ao Doom original – a começar pelo coelho. Para quem não conhece o “lore” — se é que posso chamar disso —, o Doom Guy (ou Doom Slayer como a atual iD Software o chama) tem uma coelha de estimação chamada Daisy. A história é que os demônios arrancam a matam no final do episódio 3, que faz com que o episódio 4 do primeiro jogo, Thy Flesh Consumed, mais uma missão de vingança do que outra coisa. Tanto que a cena final desse episódio já mostra os demônios invadindo a Terra. Tema tanto de Doom 2 quanto de Doom Eternal.

Fora isso, é o que você espera de uma animação de Lee, muita violência, sangue, e um gato com a roupa do doom Guy fazendo “meow meow” enquanto estoura a cabeça de Cacodemons e Revenants.

Caso queira conhecer mais do trabalho de Lee, recomendo e o clipe Tech Noir feito para a banda Gunship e que inclui até John Carpenter como narrador.

Doom Eternal sai dia 20 no PC, PlayStation 4 e Xbox One. Se você for jogar no PC, dê uma olhada nas recomendações mínimas

Doom Eternal “de massinha” pode ser a melhor coisa que você verá hoje

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.