Rise of the Third Power

Começo de ano para mim é sobre jogos reconfortáveis para eu não me estressar. Nem sempre a minha profissão me permite isso, mas ver o anúncio que “Rise of the Third Power” da Stegosoft Games será lançado em 10 de fevereiro no PC, Switch, Xbox One e PlayStation 4 me diz que eu já tenho um mês interessante pela frente.

Em desenvolvimento desde 2017, Rise of the Third Power mantém o estilo “semi-linear” que fez a desenvolvedora mais conhecida no mundo dos JRPGs indepenentes com “Ara Fell”. Espere um grupo variado de personagens, momentos de humor e drama, sistema de combate em turnos, enfim, tudo o que um JRPG “clássico” pode ter.

O que separou Ara Fell, e pelo visto vai separar Rise of the Third Power de outras tantas homenagens a RPGs da era 16-bit é o seu sistema de combate com ênfase em habilidades e explorar a vulnerabilidade dos seus inimigos, e menos em ataques tradicionais. Além disso, cada equipamento é único para o personagem e você o evolui ao longo da história.

A promessa da Stegosoft Games em trazer um RPG “linear” mas com bastante conteúdo opcional é bem tentadora para alguém como eu que às vezes não tem tempo para conteúdos secundários e prefere se focar na história principal. Queria que mais desenvolvedoras oferecessem essa opção, especialmente no espaço “AAA”.

Não prometo uma crítica quando o RPG for lançado, mas podem ter certeza que eu estarei jogando-o no PC.

Da equipe de “Ara Fell”, RPG “Rise of the Third Power” sai em fevereiro

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.