Curse of the Dead Gods

Enquanto a minha lista de roguelikes / lites só cresce ao longo dos meses, um que eu queria revisitar mas não tinha vontade era Curse of the Dead Gods. O combate é fantástico, o uso do campo de visão para esconder armadilhas é inteligente e a estética é do meu agrado. No entanto, a falta de variedade prejudicava. Com a atualização “The Cursed Temple” lançada nesta semana, as coisas começam a mudar.

Para quem não conhece, Curse of the Dead Gods é um roguelite em acesso antecipado onde a sua principal mecânica é “amaldiçoar” o personagem controlado pelo jogador. Essas maldições podem variar entre ver tudo em preto e branco, não saber os pontos de vida dos inimigos ou ter sua vida drenada de pouco a pouco. The Cursed Temple adiciona 10 novas maldições, 8 novos modos de jogo, duas relíquias amaldiçoadas, duas novas armas amaldiçoadas e uma arma comum.

A desenvolvedora Passtech também adicionou novas salas para todos os modos, o objetivo é reduzir a repetição visual e esconder melhor as salas secretas que – de acordo com eles – estavam sendo encontradas fácil demais pelos jogadores.

Ainda sem data para sair do acesso antecipado, a Passtech tem ainda mais duas atualizações em maio e mais duas até o inverno no hemisfério sul. A primeira será The Serpent Catacombs, que incluirá uma nova parte do templo, e Summer in the Temple.

A lista completa de mudanças está disponível no Steam.

Curse of the Dead Gods recebe novas armas e variedade nos mapas

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.