Monster Harvest

Assumo que as primeiras imagens de Monster Harvest me fizeram pensar em “Ah não, mas um jogo de fazenda sobre como tudo é feliz, acho que não é para mim” até o ponto que eu descobri que você não só cultiva plantas, mas também injeta mutações nelas e as transformam em “animais” que são usados no combate. “Como é que é meu amigo?”

Previsto para sair em 19 de agosto com legendas em português para PC, PLayStation 4, Xbox One, e Switch, o conceito peculiar de Monster Harvest está atrelado justamente a sua história. Você é um jovem fazendeiro que muda para a cidade de Planimal Point, lar da SlimeCo. A empresa está por trás da criação de slimes e potencialmente um dos motivos pelos quais as plantas da região podem ser transformadas em “animais”. Ou como o jogo chama, “Planimals”.

Além de explorar a região para descobrir o que de fato acontece atrás das portas da SlimeCo, a desenvolvedora Maple Powered Games também promete um sistema de construção e personalização tanto da sua fazenda quanto da casa. E, obviamente, como todo jogo do estilo, a presença personagens excêntricos irão te ajudar na jornada é uma certeza absoluta – alguns deles podem ser vistos no trailer abaixo.

Eu não sou o maior fã de “crie monstrinhos e coloque-os para lutar”, tanto que meu conhecimento de jogos como Pokémon são minúsculas. As exceções são jogos como o pouco conhecido Siralim ou Monster Sanctuary devido a sua natureza procedural e a quantidade absurda de monstros e combinações. Entretanto, confesso que estou bem disposto a dar uma chance para Monster Harvest tanto pelo conceito quanto pela esperança que a tradução em português use e abuse dos trocadilhos.

Após tantos anos com jogos sobre “rinha de galo” agora teremos um sobre “rinha de plantas”. Que conceito.

Cultive plantas e faça elas lutarem em Monster Harvest

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.