Total War

Há 12 anos atrás a Creative Assembly havia lançado um jogo fantástico, Total War: Medieval II. Três depois ela lançou um dos mais controversos games da franquia, Empire: Total War, que foi seguido por uma tentavia quase desastrosa de recuperar algo (Napoleon: Total War). Nesta terça-feira (20) ela anunciou as versões “definitiva” desses três games. Se você leu “definitiva” e pensou em um remaster, pode tirar o cavalinho da chuva. Não são nada mais do que três novos pacotes disponíveis no Steam que incluem todos os DLCs já lançados. Aqueles que possuem os jogos os receberão de graça, inclusive os DLCs.

Revisitar jogos antigos da série Total War é um pequeno exercício em aprender a ter paciência e também ver o quanto a Creative Assembly cresceu nos últimos anos. Dos três, Medieval II é o que melhor se segura no “teste do tempo” por causa da sua temática, mas a IA – que até hoje é um problema – deixa a desejar.

Empire e Napoleon, por mais que sejam os meus períodos favoritos, são difíceis de serem jogados. Em parte pela imensa quantidade de bugs que ainda existem neles (os turnos de Empire são tão longos que dá para ler um livro ou fazer um café), e mecânicas mal explicadas. Recomendo o Darth Mod para os marujos de primeira viagem.

Creative Assembly lança versões “definitivas” de Medieval II, Empire e Napoleon Total War

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.