Eu demorei muito, mas muito mesmo para me adaptar a ideia de Loop Hero. “Um jogo que você dá voltas em círculos e o combate é automático? Qual é a graça disto?”. Foi aí que eu tomei vergonha na cara e joguei a demo disponível no Steam e já anotei 4 de março como um dia importante.

Sim, o conceito de Loop Hero é exatamente o que eu descrevi acima. Um Lich amaldiçoou o mundo que agora está em um ciclo atemporal. Você se “aventura” por estes ciclos para obter equipamentos, materiais e avançar na história.

O que soa como algo raso vira complexo na medida em que você entende mais das suas mecânicas – ainda mais pelo fato que é você que coloca onde os inimigos irão aparecer –, pense como um Tower Defense reverso.

Os materiais obtidos entre as expedições são usados para expandir a sua base e liberar novas habilidades passivas. Além disso há todo um sistema de decks que você pode ajustar de acordo com o seu objetivo para a jornada.

Devo dizer que é um baita conceito que não devia ser tão bom e tão divertido. Minhas expectativas são que o jogo final continue este grau de qualidade e não vire repetitivo. E por falar em jogo final, vale lembrar que todo o progresso da demo poderá ser transferida para a versão final, então redobro a minha recomendação de você dar uma chance a ele.

Com versão demo, Loop Hero sai em 4 de março

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.