Bravely Default II

Vamos começar a fazer um bolão de quanto tempo um jogo “exclusivo” para o Switch vai sair para o PC? Pois olha, depois de ver que Bravely Default II agora já está disponível no Steam depois de seis meses na plataforma da Nintendo, eu não sei se eu devo investir em jogos para o console. Afinal, a facada que é pagar quase R$300 é a mesma em ambas as plataformas.

Bravely Default II é o que eu defino como o um baita de um JRPG “clássico” no sentido da trama. Não espere reviravoltas impressionantes ou uma história que vai redefinir o termo “RPG”. A proposta da Square-Enix é bem clara: se focar no sistema de jobs e o sistema de combate que é o principal atrativo da série.

Embora use o sistema tradicional de turnos, um dos diferenciais dele é são os Brave Points (BP). Em suma você pode escolher defender durante o seu turno, acumular Brave Points e depois desferir um ataque poderoso ou três ataques seguidos. Isso também vale para os inimigos, tornando Bravely Default II um interessante experimento em quando e como atacar seus oponentes.

As maiores críticas que li sobre a versão Switch, além do desempenho mediano – o que já é de se esperar da plataforma da Nintendo – são lutas contra chefões meio sem sal. Como alguém que está mais interessado no combate do que saber se um chefão ou outro acaba sendo mais fraco, eu já coloquei Bravely Default II na minha lista de interesses.

Quando eu vou ter tempo de jogá-lo propriamente? Ah, caros leitores, isso eu não tenho a menor ideia.

Bravely Default II é lançado para PC

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.