Black Powder Red Earth

Eu não entendo a fascinação de certos desenvolvedores em descrever seus jogos como “não temos elementos de RPG” como se isso fosse um diferencial gigantesco em um mar de indies que não usam tais mecânicas. Eu sei, comecei uma nota já sendo crítico mas vou dar o braço a torcer e dizer que Black Powder Red Earth – que teve seu lançamento confirmado para dia 30 – é promissor.

Em acesso antecipado desde dezembro de 2019, o jogo de estratégia em turnos se foca no “realismo” de operações especiais em territórios controlados por insurgentes. Seu diferencial está no fato de que ao invés de ter uma área “específica” para a missão, você precisa explorar o mapa e ir de casa em casa para localizar o alvo.

Além do modo “operações” que gera missões com base em quatro arquétipos e seis distritos, Black Powder Red Earth terá uma campanha com doze missões e cinemáticas, confirmado pelo trailer mais “brega” que eu vi em recente memória.

Estou mais do que ciente que o estilo “militar, oriente médio e afins” permanece no cotidiano da indústria de jogos, mas jogos como Black Powder Red Earth são raros. Se metade do que for prometido nos trailers se tornar realidade e termos um jogo de estratégia em turnos com uma boa variedade e tensão, vai ser um belo sucesso na comunidade e um competidor para Door Kickers 2.

Black Powder Red Earth sai dia 30 no Steam

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.