Stellaris

Olha só, a Paradox Interactive tomando uma decisão decente nesse mundo e lançando atualizações que não acompanham um DLC com preço salgado. Melhor ainda, para um dos jogos que mais precisa delas, Stellaris.

A versão 3.1, denominada “Lem” está em produção por uma “equipe de apoio” que planeja lançar atualizações tanto para o jogo base quanto para as expansões já disponíveis de três em três meses. A ideia é manter o jogo estável, corrigir bugs e balanceamento com um ciclo de desenvolvimento mais “curto” por assim dizer.

Quem possui o pacote “humanoides”, por exemplo, agora terá um novo início especial de exército de clones. Já o Plantoids Species Pack recebe um novo “trait” que permite que a civilização construa edificações para terraformar um planeta até ele se tornar um planeta Gaia – um dos mais “fortes” em termos de habitação e recursos de Stellaris. O mesmo vale para a civic “Death Cult”, que agora terá novas opções e eventos.

A atualização 3.1 também vem com uma expansão dos scripts para quem cria mods de Stellaris. Embora eu não seja um deles, isso já é um grande passo para que haja mais variedade neles.

Sinceramente estava mais do que na hora da Paradox começar a fazer essas mudanças radicais em seus Grand Strategies. Bem que ela podia ter pensado isso antes de lançar Leviathan para Europa Universalis IV. Ou antes de abandonar Imperator: Rome em favor de projetos maiores, de termos que esperar 30 atualizações até que um jogo dela fique estável.

É, anda difícil jogar algo da desenvolvedora sueca.

Veja todas as alterações no fórum da Paradox.

Atualização 3.1 de “Stellaris” sai dia 14, veja o que ela conterá

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.