Atomicrops

A primeira vez que eu escrevi sobre Atomicrops, a melhor comparação que tinha em mente era “imagine Harvest Moon mas todo mundo te odeia”. Depois de umas boas horas com a versão de acesso antecipado, e agora com a versão de lançamento – disponível para PC (Epic Games Store), PlayStation 4, Xbox One e Switch – o melhor paralelo que posso dar é “imagine Harvest Moon mas todos estão mortos, e quem sobrou te odeia muito”.

O roguelike da Bird Bath Games e publicado pela Raw Fury é um daqueles que não dá descanso. Começando na primavera, você tem que plantar sementes, regá-las, ir para áreas separadas do mapa para coletar ainda mais sementes e depois defender sua plantação ao cair da noite. Sobreviva três dias e você colherá os frutos do seu trabalho duro. Os frutos sendo uma miséria em dinheiro (caso o RNG te sacaneie com plantas de baixa qualidade) e a oportunidade de passar para a próxima estação. Melhorias permanentes? São poucas e raras.

Minha relação de amor e ódio com Atomicrops é palpável. Tem dias que eu tenho runs maravilhosas e consigo até um trator, outras que morro para um coelho armado com uma pistola pois eu decidi olhar por um milésimo de segundo para o meu segundo monitor. (Em minha defesa, era um email de trabalho).

A versão final de Atomicrops – de acordo com as notas de atualização divulgadas nesta quinta-feira (28) – conta com um total de dez anos, ou seja, 40 fases para você sofrer. Em contrapartida, adicionaram gatos e uma personagem que se chama Furryosa. Se eu vou completar essas 40 fases? Duvido.

Entretanto, não esperava nada diferente de uma publisher como a Raw Fury, que estava por trás de jogos como Gonner e Tormentor X Punisher. Jogo-os até hoje e só consegui completar Gonner três vezes. Por favor não pergunte a minha pontuação em Tormentor X Punisher para eu não passar ainda mais vergonha.

Atomicrops é lançado para PC e consoles

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.