Ark Noir

Dungeon crawler em ruínas antigas, em castelos abandonados, nisso e naquilo. Agora em um navio? Isso é coisa rara, e justamente o conceito de Ark Noir – lançado nesta semana pela Playism no Steam por R$20,69.

Misturando elementos de survival, gerenciamento e RPG, você controla passageiros do navio Noir, que está prestes a afundar. Dentre eles estão o repórter Albert, o chefe de segurança Bruno e Caroline – filha de um famoso político.

A jogabilidade é o que você espera de um dungeon crawler: navegue por labirintos, obtenha equipamentos e batalhe contra monstros. Tais seres, que aparentemente, vieram do “continente”; sabe lá de que continente pois é um monstro mais bizarro que o outro. Outro aspecto peculiar é o sistema de eventos que vai te pedir para tomar decisões drásticas, como tentar salvar um dos tripulantes ou deixa-lo ser comido por monstros.

Os elementos de survival aparecem especialmente pela necessidade de gerenciar – muito bem – o seu equipamento. Cada golpe ou ação feita com um objeto (facas, pés-de cabra, etc) diminui consideravelmente a durabilidade. Ou seja, saiba quando e como atacar, e quando fugir.

Espero ter tempo de testá-lo o quanto antes, pois faz tempo que um dungeon crawler não despertava tanto o meu interesse.

Ark Noir mistura RPG e survival em um navio prestes a afundar

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.