Análise – Magicka 2, maior e melhor

Após a saída da Arrowhead do desenvolvimento, a Paradox North tinha uma fanbase muito grande para agradar com Magicka 2. Felizmente ele atendeu as todas as nossas expectativas. Ele está disponível no Steam por R$ 27,99 ou na PlayStation Store por US$ 14,99

Assim como no anterior, Magicka 2 coloca até quatro jogadores no controle da magos com poderes de oito elementos ­ água, fogo, gelo, eletricidade, pedra, morte, cura e escudo – em uma jornada pela terra de Midgard. A história gira em torno da procura por um bebê que, caso caia em mãos erradas, trará fim ao mundo. Personagens como Vlad voltam para ajudar ao jogador, enquanto outros menos importantes são encontrados nas fases. No geral é uma história simples e que funciona bem para dar uma motivação ao jogador.

O sistema de magias ainda continua como um dos pontos mais fortes do título. Você tem de descobrir e aprender combinações com os oito elementos para derrotar seus inimigos. Por exemplo, ao juntar pedra e fogo você pode jogar uma bola flamejante no oponente. Os inimigos em Magicka 2 agora oferecem melhores oportunidades para você usar esse sistema. Onde o primeiro apenas contava com batalhas que poderiam ser resolvidas por meio da força “bruta”, a sequência coloca mais locais onde táticas e um bom posicionamento falam mais alto. Isso não significa que não existam defeitos. Nos últimos capítulos vi inimigos que não eram vencidos por uma questão de estratégia ou habilidade, mas sim sorte. Era ter a sorte de não estar no caminho dele quando desferisse um ataque. Ao menos é engraçado com outros jogadores;

Não leve a mal, mas jogadores “solitários” encontrarão poucos pontos positivos em Magicka 2. A diferença entre partidas no modo single player e com amigos são gritantes. Algumas batalhas oferecem não só mais diversão como variedade ao jogadas em grupo. Isso sem contar com a zona que é quatro magos tentarem descobrir qual magia usar, se queimarem sem querer, morrerem eletrocutados, etc.

Magicka 2

O humor sarcástico e cheio de referências volta para a alegria dos fãs. Vlad está mais engraçado do que nunca e as piadas são feitas de maneira inteligentes, com referências a elementos da cultura pop ou do antecessor.

Magicka não teve o lançamento mais perfeito do mundo, recheado de problemas no online, bugs e outros problemas técnicos. A sequência corrige esses problemas e desde o dia do lançamento não vi sequer um defeito em relação a conexão, glitches ou instabilidades. A maior mudança foi no controle, onde ao invés de usar as teclas WASD para controlar os magos, agora a movimentação é feita com o mouse. A curto prazo foi difícil de nos acostumarmos, já que as magias são lançadas também com os botões do mouse, mas depois de um tempo nos sentimos mais no controle da situação. Existe também suporte para o controle, mas que não foi muito usado durante a análise. A resposta dos comandos foi satisfatória, mas ainda acho que é um título melhor aproveitado no mouse / teclado.

Além da campanha, que dura cerca de seis horas, Magicka 2 oferece mapas de desafio e modificadores tanto para eles como para o modo história. Esses aumentam o dano do inimigo, reduzem a vida do jogador, causam efeitos aleatórios, dentre outras alterações. É uma boa solução para variedade. Me vi re-jogando muitos mapas de desafios com modificadores, um desafio para agilidade e conhecimento de magias.

Magicka 2

Esteticamente pouco foi mudado em relação ao primeiro Magicka, alguns efeitos especiais foram adicionados, a iluminação foi melhorada mas em momento algum senti uma grande diferença. Por outro lado, foram os loadings mais rápidos que já vi em um jogo recente. No PC é questão de dois ou três segundos para uma fase carregar.

A questão diversão em Magicka 2 irá variar se já tem predisposição a gostar de jogos cooperativos ou não. Como apontado antes, a estrutura do menu a campanha foi feita para jogar com amigos. Não que não vá divertir da mesma forma outros jogadores, mas tem de ter em mente que apenas experimentará uma fração do que ele é capaz.

Magicka 2 é mais uma evolução natural da franquia do que uma revolução. É mais Magicka para quem quer, mas não vai trazer novos fãs. Definitivamente polido, divertido e ótimo para partidas coop entre os amigos.

A análise foi feita com base em uma cópia enviada pela Paradox

Análise – Magicka 2, maior e melhor

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.