Análise – Farming Simulator 19

Existem muitos equívocos em relação ao que atrai as pessoas para Farming Simulator. Um jogo parado, parado até demais. Também um jogo que eu gostaria que fosse mais aceito e abraçado por aqueles que têm o mínimo interesse. Farming Simulator 19 (PlayStation 4, Xbox One, PC) é a melhor versão, mas continua sendo tão pouco convidativa quanto as outras.

Um tutorial te dá uma base que se limita a “aqui estão as suas ferramentas, esses são os botões que você usa para manuseá-las, boa sorte”. Para mais detalhes é preciso consultar um manual dentro do jogo, repleto de termos técnicos provavelmente desconhecidos. Tem como não ficar desmotivado?

Sejamos honestos: quem aqui tem paciência para ler um manual hoje em dia? Ainda mais para um jogo sandbox, que tem mais de 300 veículos e peças que se comportam de maneiras diferentes. Porque a Giants Software não refez esse tutorial é um mistério para mim. Certamente me pouparia de perguntas como “por que você gosta disso? Não cansa não? Sério que você passou duas horas colhendo trigo?”.

Bem, Farming Simulator para mim sempre foi sobre um trabalho metódico e lento, um que te deixa hipnotizado com a criação de paralelos, onde o uso das máquinas é simplificado, enquanto o ato de gerenciar uma fazenda lentamente se torna mais complexo.

Farming Simulator 19

A melhor aplicação desse conceito até então vem no novo modo de jogo, que, para mim, deveria ser o padrão. Nele você começa sem nenhum pedaço de terra e tem de lentamente construir uma fazenda à sua maneira. Missões atrás de missões — que estão mais diversificadas e demandam menos precisão, como colher exatamente 100% do trigo — foram minhas companheiras por longas horas. Ironicamente, é um processo que a maioria dos jogadores de Farming Simulator nem devem achar tão interessante, já que muitos querem chegar o mais rápido possível no topo, ter as ferramentas mais poderosas, comprar aquele trator da John Deree (uma das mais importantes adições de Farming Simulator 19), contratar diversos trabalhadores ou jogar em modo multiplayer.

Eu sou um fazendeiro solitário; para mim o que importa é apreciar o cenário enquanto redescubro como as máquinas funcionam, e diria que agora é mais necessário redescobrir do que nunca. As máquinas em si não sofreram grandes mudanças visuais — além de uma melhor iluminação e tudo o que você espera de uma sequência — mas elas estão ligeiramente diferentes na forma que se conduzem tanto no asfalto quanto fora dele. É difícil notar isso de cara, pois não impacta tanto quanto se imagina a jogabilidade; deformação dinâmica de terreno continua um sonho distante e apenas uma promessa de jogos como Cattle and Crops, que sabe lá quando vão aparecer no mercado.

Mas assim que eu entrei em uma colheitadeira de algodão, também um dos novos veículos da sequência, eu notei o sacolejo dela enquanto colhia a fibra. O conjunto desse sacolejo, o campo cheio de algodão na minha frente e o sol batendo no visor da colheitadeira me deu aquele efeito de “uau”. Pelas minhas contas eu deveria demorar mais uma hora para colher tudo, empacotar e depois transportar até o porto, onde ganharia uns trocados. Coloquei uma playlist instrumental e lá fui eu.

Farming Simulator 19

Foi só lá pela décima quinta hora que eu comecei a montar a minha fazenda e notar que Farming Simulator 19 tinha muito mais a explorar. Não, eu não falo de cavalos — tão proclamado pela Giants Software como algo inovador – mas da necessidade de passar calcário, herbicida, além aumentar mais a quantidade de aradas periódicas dependendo do tipo de cultivo que foi realizado naquele terreno. Detalhes importantes e muito necessários para gerar uma partida mais rica em eventos.

Ao mesmo tempo em que temos esse avanço, muito me entristece a ausência, mais uma vez, de mecânicas ligadas ao clima. Chuvas podem ser benéficas para a sua plantação ou seus animais, entretanto nada se fala sobre períodos de estiagem, ou como outras partes do mundo podem estar passando por dificuldades na lavoura — o que seria um excelente incentivo para você tentar compensar isto ao produzir uma cultura específica. A Giants Software não precisa produzir um manifesto sobre o aquecimento global ou tomar uma posição mais radical – para isso temos documentários, livros e outros tipos de mídia que abordam o assunto muito melhor que um “mero” simulador de fazenda faria – mas seria bom que ela ao menos adicionasse um efeito, mesmo que sutil, no dia a dia do fazendeiro virtual. Vide os simuladores de voo, outra paixão minha; nenhum deles necessariamente fala sobre o aquecimento global e as mudanças climáticas bizarras que tivemos nos últimos anos, mas sentimos isso na pele quando pilotamos, pegamos tempestades inesperadas ou fazemos trajetos que nos fazem gastar mais ou menos combustível devido a desvio de rotas. São toques assim que a Giants Software precisa começar a adicionar.

Tenho ciência de que cedo ou tarde “mods vão acabar trazendo isso”, como o Seasons da Realismus Modding para Farming Simulator 17. Mas isso acaba fazendo com que Farming Simulator 19 caia para o mesmo buraco que os mais recentes jogos da Bethesda. É triste ter que esperar que a comunidade “faça o trabalho” e adicione mais realismo sendo que a Giants Software sabe que continuamente pedimos por mais realismo.

Farming Simulator 19

Mesmo sabendo que mods vão acabar trazendo isso, é difícil voltar para Farming Simulator 17 depois de boas horas com Farming Simulator 19. Seja pelas novas mecânicas de manuseio de uma colheitadeira — que finalmente tem peso e momentum na hora de acelerar ou frear — ou por conta dos novos mapas, ricos em detalhes e dispostos de mais identidade (mas não tão visualmente imaginativos quanto os de Spintires: MudRunner); seja pelos pássaros que voam das plantações assim que você passa por perto com um trator, ou pelos sons dos animais no amanhecer.

Sei, contudo, que são detalhes, e que um jogo não pode ser formado unicamente disso. Farming Simulator 19 é sim o melhor até então, mas ganha tal título pelo imenso trabalho feito pela Giants Software em fortalecer a base com Farming Simulator 13 e especialmente Farming Simulator 15. É bom que ela aproveite essa onda, pois não sei se eu ou a comunidade estaremos dispostos a apreciar outro Farming Simulator só pelos “detalhes”. Já está mais do que na hora de outra grande sacudida.

Farming Simulator 19

Total
Farming Simulator 19 se respalda nos detalhes para fortalecer a ideia de “ter a sua fazenda”, se conectar com ela, e sentir que você faz parte daquele mundo. A Giants Software ainda é a melhor desenvolvedora do mercado, mas me preocupa até quando só os detalhes vão bastar. E quando eles vão finalmente melhorar aquele maldito tutorial.
Muito bom

Análise – Farming Simulator 19

About The Author
- Ex-colaborador da EGW e redator para o BABOO. Tento constantemente entender sistemas e relacioná-los às emoções e reações que sentimos nos jogos.